Tipos de anestesia

05 MAI

Tipos de anestesia

Tipos de anestesia

Existem basicamente quatro tipos de anestesia: local, plexular, geral e os bloqueios espinhais. Cada uma serve para um objetivo específico, e seja por questões de estética ou saúde, é sempre importante saber o que distingue uma da outra. É importante salientar que atualmente os procedimentos anestésicos são muito seguros e seus riscos podem ser muito bem calculados e controlados.  O Dr. José Rocha Campos Neto, anestesista do Hospital São Rafael, explica quando e onde são utilizadas cada uma delas a seguir.

1. Anestesia local

A anestesia local, muito comum em cirurgias mais superficiais, como na remoção de sinais da pele, age somente na região aplicada, - única que não possui efeito no sistema nervoso central - com duração de 1 a 2 horas e o paciente mantém total nível de consciência.

2. Anestesia plexular

A anestesia plexular é realizada nos plexos nervosos e serve para a realização de cirurgias nos membros, como braços e pernas, pois anestesiam somente essas partes. Ela tem duração de 3 a 6 horas.

3. Anestesia geral

A anestesia geral é utilizada em cirurgias onde há necessidade de se manter o paciente em estágio de inconsciência, relaxamento muscular e analgesia. Pode ser venosa, inalatória ou combinada, depende de cada caso.

4. Anestesias espinhais

As anestesias espinhais são divididas basicamente em duas: raquidiana e peridural, podendo ser combinadas, raqui-peridural. Em ambos os casos é realizada a injeção de soluções anestésicas, combinadas ou não com opióides, no neuro-eixo, produzindo anestesia em apenas alguns segmentos do corpo.

 

É importante ressaltar que as anestesias local, de plexo e bloqueios podem ser combinadas com sedação para proporcionar mais conforto aos pacientes durante as intervenções.